}catch (ex){}

Empreendedorismo digital: o guia definitivo

Empreendedorismo digital
CONSULTORIA EFICIENTE!

CONSULTORIA EFICIENTE!

TREINE SUA EQUIPE!

TREINE SUA EQUIPE!

O Empreendedorismo digital aproveita ao máximo as oportunidades que a digitalização oferece. Por exemplo, melhore seus produtos com a ajuda de dados ou conecte-os à Internet.

Ou torne seus processos de negócios mais eficientes. Você também quer dar passos com a digitalização? Nós ajudamos você no seu caminho. Para isso confira o nosso artigo de hoje sobre o Empreendedorismo digital.

Empreendedorismo digital: O guia definitivo.

O Empreendedorismo digital é uma forma relativamente nova de empreendedorismo. Impulsionado pela digitalização da nossa sociedade, uma abordagem diferente ao empreendedorismo é por vezes necessária.

Neste sentido, o Empreendedorismo digital é expresso por várias áreas, canais, marketing e comércio diferentes.

O computador mudou muito na vida do ser humano moderno. E a internet fez um bom trabalho além disso.

Não apenas muitos componentes de nossa sociedade mudaram drasticamente, pense em profissões que morreram, educação que é dada de forma diferente e o fato de que agora nos comunicamos de forma diferente de cerca de vinte anos atrás.

Neste contexto, o empreendedorismo também se desenvolveu em grande velocidade, e se transformou no Empreendedorismo digital.

O marketing de conteúdo começa aqui

Empreendedorismo digitalEmpreendedorismo digital para todos os empreendedores

Agora, é claro, ainda existem muitos ramos e empreendedores que mal acompanham a digitalização, como o açougueiro na esquina ou um sapateiro.

Mas não se engane: Nos dias de hoje também, eles fazem muito on-line, mesmo que seja apenas contabilidade ou obtenção de uma listagem no Google Maps.

Ao mesmo tempo, há também muitos empreendedores (adicionados) que estão ambos no mundo digital e administram seus negócios a partir daí.

Deste modo, o Empreendedorismo digital é formado porque o empreendedor em questão usa ferramentas digitais para exercer seu empreendedorismo.

Por exemplo, considere um construtor de sites cujo negócio principal é baseado em algo que realmente ocorre apenas online.

Assim sendo, o construtor de sites certamente terá conversas cara-a-cara com os clientes para determinada tarefa, mas o trabalho real será realizado digitalmente. Seu trabalho acontece online e é eventualmente compartilhado com o mundo neste palco.

Portanto, o Empreendedorismo digital, não é apenas a maneira de ganhar dinheiro principalmente, o Empreendedorismo digital também é:

1.    Gestão de clientes online – Empreendedorismo digital

Ainda haverá empresas suficientes que fazem o gerenciamento de seus clientes apenas offline. Mas essas empresas estão se tornando cada vez mais escassas.

Executar um gerenciamento de clientes on-line tem muitas outras vantagens. Afinal, você pode acessar seus dados a partir de qualquer local, você pode facilmente procurar, filtrar ou encaminhá-los e você pode trabalhar de forma muito mais eficiente desta forma.

2.    Vendas on-line – Empreendedorismo digital

Conforme mencionado anteriormente com o exemplo de um construtor de sites, a venda on-line também é uma forma de negócios digitais.

E se você não vender produtos ou serviços físicos, mas produtos digitais, como downloads, você se beneficiará plenamente do Empreendedorismo digital.

Deste modo, você pode facilmente ampliar sua produção dessa maneira. Vender uma música digital para 500 clientes é muito mais fácil, barato e rápido do que vender um CD para o mesmo número de entusiastas.

3.    Faturamento online

Fazer faturas praticamente não é um hobby para ninguém. Mas fazer faturas on-line agora é muito mais fácil e eficiente do que no modo antigo e off-line.

Mesmo agora você pode aproveitar o que a digitalização nos trouxe, porque certas coisas podem ser automatizadas, erros são menos prováveis ​​de ocorrer e você pode controlar os lembretes de pagamento com mais facilidade.

4.    Marketing online

Há poucos empreendedores que ainda fazem todo o marketing à moda antiga. Deste modo, o Empreendedorismo digital envolve a publicidade nas mídias sociais, enviando um comunicado de imprensa para sites de notícias ou redes de negócios via LinkedIn, por exemplo.

Todas as formas de marketing que são possíveis através da digitalização, estão disponíveis para o Empreendedorismo digital!

8 Modelos de negócios para empreendedorismo digital

O Empreendedorismo digital vai muito além do comércio eletrônico. Entretanto, antes de dar o passo para o Empreendedorismo digital, você deve pensar cuidadosamente sobre o seu modelo de negócio online. Nós já lhe inspiramos 8 táticas inspiradoras.

Empreendedorismo digital1.    O modelo de assinatura

Um modelo interessante para Empreendedorismo digital é trabalhar com assinaturas. Seu cliente paga uma certa quantia a cada mês em troca do uso de seu produto ou serviço. Modelo muito bom porque você pode trabalhar com renda recorrente.

Marketing para lojas de carros: o guia completo

2.    O modelo de afiliados online

Você pode usar este modelo de Empreendedorismo digital como um extra. Deste modo, você pede a outros proprietários de sites (por exemplo, blogueiros) para colocar um link para o seu site, ou um determinado produto ou serviço.

Assim sendo, se um visitante que acessa esse link comprar alguma coisa no seu site, o proprietário do site recebe uma comissão sobre a venda.

3.    O modelo de propaganda

Este é um modelo interessante se você já atrair muitos visitantes para o seu site. Portanto, neste caso de Empreendedorismo digital, você vai oferecer espaço publicitário em seu próprio site, e você receberá uma compensação por isso.

4.    O modelo clássico de loja virtual

Talvez o mais óbvio quando você pensa em Empreendedorismo digital. Você constrói uma loja on-line, coloca seus produtos, descrição e preço e pode vender. Um bom modelo de trabalho para produtos de varejo.

5.    O modelo de pacote

Uma pequena variação no modelo de assinatura está trabalhando com pacotes diferentes para oferecer um produto ou serviço.

Deste modo, você trabalha com diferentes níveis e propriedades de seu produto ou serviço e oferece-o a uma taxa diferente.

Isto é frequentemente combinado com um modelo ‘Premium’, onde você oferece um pacote de graça para deixar o gosto do cliente, e pagando pacotes com mais opções.

6.    O modelo de ponto de distribuição

Esse modelo é uma variação do modelo de loja virtual, com o qual você procura um saldo extra para negócios on-line e físicos.

Assim sendo, em vez de desligar completamente a canela física e entregá-la em casa, inclua seus vários pontos de distribuição como um possível ponto de coleta.

Desta forma, você também pode alocar as receitas para o ponto de distribuição correto, e também se você trabalha em um todo maior em apostas em negócios on-line.

7.    O modelo do consultor – Empreendedorismo digital

Nesse modelo de Empreendedorismo digital, você incluirá os conselhos que você dá como vendedor em um consultor on-line.

Por meio de um prático assistente, e fazendo as perguntas certas, você orientará seu cliente on-line para a composição correta do produto ou serviço.

8.    O modelo de geração de leads – Empreendedorismo digital

Um modelo adequado para quem costuma trabalhar em customização. Você fornece informações on-line extensas sobre seu produto ou serviço por meio de um site, por exemplo.

Você distribuirá esse conteúdo por vários canais, como campanhas de e-mail, mídias sociais ou pelo mundo físico. Dessa forma, você tenta atrair seu público-alvo para o seu site e deixar seus detalhes de contato, para que você possa contatá-los novamente mais tarde.

Essas são as redes sociais que você precisa estar para começar a ganhar dinheiro

Princípios básicos para Empreendedorismo digital seguro

Recentemente foram estabelecidos vários princípios para o Empreendedorismo digital seguro, com o intuito de ajudar os empreendedores a configurar a segurança básica.

Deste modo, os empreendedores que seguem esses princípios básicos aumentam sua resiliência digital às ameaças cibernéticas que podem interromper as operações comerciais.

Empreendedorismo digital

Princípio 1: Identificar vulnerabilidades – Empreendedorismo digital

Um inventário dos componentes vulneráveis ​​para ameaças cibernéticas em sua empresa consiste em vários componentes.

Assim sendo, você não apenas faz um inventário de quais equipamentos, software, conexões de rede e dados você tem e quais são as vulnerabilidades, como também mapeia a dependência técnica dos fornecedores.

Um inventário também obriga você a pensar sobre o que fazer no caso de um incidente cibernético devido à manifestação de ameaças cibernéticas. Aqui você olha:

  1. Disponibilidade (consequências TI não funciona mais)
  2. Integridade (consequências de que os dados não são confiáveis)
  3. Confidencialidade (consequências do vazamento de dados)

Portanto, você determina a probabilidade de ocorrência de uma ameaça cibernética em seu Empreendedorismo digital e o impacto dela. Desta forma, você obtém uma imagem dos riscos para sua empresa.

Identifique seus riscos primeiro

Entender os riscos facilita o aumento da resiliência às ameaças cibernéticas. Uma boa visão dos seus riscos significa que você pode fazer uma escolha bem ponderada sobre onde você pode investir melhor em termos de medidas e quais riscos você aceita.

Caso ocorra um incidente cibernético, o inventário impedirá que você perca alguma coisa e será mais fácil distinguir entre os principais problemas e problemas secundários.

Por exemplo, se você quiser proteger melhor sua casa contra os assaltantes, você faz um inventário de seus bens mais importantes e onde as pessoas podem facilmente entrar em sua casa. Também é útil pensar com antecedência em quem você deve ligar no caso de um assalto.

Identifique vulnerabilidades – Empreendedorismo digital

  1. Faça um inventário dos componentes de TI, vulnerabilidades e faça uma análise de risco.
  2. Certifique-se de que o inventário seja atualizado a cada seis meses e também coloque isso na agenda;
  3. Discuta a importância e o conteúdo do inventário com colegas, funcionários, fornecedores e compradores. Discuta as responsabilidades de todos, estabeleça acordos e assegure que eles sejam cumpridos. O elo mais fraco determina a força da cadeia;
  4. Prepare um plano de recuperação e recuperação para o que você deve fazer se for atingido por um incidente cibernético, o que significa que você não poderá mais usar suas redes, equipamentos, software, sistemas de comunicação e dados. Teste este plano pelo menos uma vez para que você saiba que ele realmente funciona;
  5. Determine o que você pode e não pode esperar de uma organização no caso de um incidente cibernético. Adicione também informações de contato e detalhes de qualquer cliente e contrato no caso de fornecedores ou help desk, para que você possa agir rapidamente.

Faça backups

Faça um cronograma para fazer o backup. Você usa um backup para restaurar dados se estiver danificado, por exemplo, por um erro do sistema, armazenamento incorreto ou um vírus.

Ou ainda, se o dispositivo no qual eles estão armazenados for quebrado, perdido ou roubado, por exemplo. Mas também se você alterou ou adicionou arquivos importantes.

Assim sendo, desconecte os backups de sua rede, mantenha-os em um local seguro e, possivelmente, criptografe os arquivos para proteção extra. Data dos backups feitos para que a chance de restaurar um backup infectado seja menor e pratique a restauração de um backup.

Princípio 2: Escolha configurações seguras – Empreendedorismo digital

Fornecedores de equipamentos e softwares costumam escolher configurações padrão. Além disso, todas as configurações são normalmente definidas como ‘on’ como padrão. Isso é muito útil para instalar coisas novas de forma rápida e fácil ou obter acesso à Internet.

Mas, no Empreendedorismo digital, você é muito vulnerável a ameaças cibernéticas se não alterar essas configurações desde o primeiro uso. Você então abre a porta para pessoas não autorizadas.

As configurações padrão são inseguras

O uso de configurações padrão cria o risco de que o equipamento, o software e as conexões de rede possam ser acessados ​​diretamente da Internet.

É um segundo trabalho para programas automatizados rastrearem esses sistemas online. Os cibercriminosos podem, assim, solicitar ou alterar as informações armazenadas em dispositivos, software e redes.

Dependendo do tipo, o dispositivo também pode ser controlado remotamente. Pense em webcams e microfones que são servidos por um criminoso cibernético sem o seu conhecimento.

Após a entrega da sua nova casa com fechaduras padrão, substitua os cilindros das fechaduras para que você esteja melhor protegido contra ladrões que geralmente têm as chaves padrão.

Marketing para academia: o guia completo

Escolha configurações seguras

  1. Verifique as configurações do seu equipamento, software e conexões de rede e internet.

Ajuste as configurações padrão antes de conectá-las à Internet e observe criticamente as funções e serviços que estão ativados automaticamente quando você não precisar ou usá-los.

  1. Use senhas seguras, fortes e diferentes. Com uma senha, você protege os dispositivos fixos e móveis da sua empresa. Mas também seus dados de negócios na nuvem, redes sem fio, contas de e-mail e contas de mídia social.

A maioria das senhas consiste em uma combinação de letras e números, mas também há outras opções, como o uso de um código PIN, ID de toque ou padrão de segurança.

  1. Configure segurança extra. Às vezes, uma senha não é suficiente. O acesso ao banco, os dados da empresa na nuvem ou o ambiente administrativo da rede da empresa exigem segurança extra.

Empreendedorismo digitalVerifique se a proteção adicional é possível e configure-a. Pense na verificação em duas etapas e no login com um token.

  1. Use um firewall. Um firewall é um software (ou hardware) que cria um muro defensivo entre a rede da sua empresa e outras redes. Com um firewall, você controla e gerencia quais conexões são estabelecidas entre a rede e outras redes.

No caso mais simples, trata-se da conexão entre sua rede corporativa e a internet. Nesse contexto, o tráfego de entrada pode ser analisado para descobrir se deve ou não ser permitido na rede.

Existem diferentes tipos de firewalls. Os dois mais comuns são:

  1. O firewall padrão em um computador. Isso geralmente faz parte do sistema operacional e pode ser usado gratuitamente;
  2. Um firewall para toda a rede. A implementação e gestão disto requer conhecimento especializado e implica custos.

Alguns roteadores incluem um firewall que pode ser usado para segurança de rede. As possibilidades para isso variam por marca e modelo. Pergunte ao seu provedor de internet ou ao fabricante do roteador sobre as opções.

Verifique as configurações

  1. Verifique mensalmente se as configurações ainda estão corretas.
  2. Verifique as configurações de cada novo dispositivo, software e rede.
  3. Faça um trade-off entre conveniência e segurança. Uma chave para sua casa, carro e escritório também não é lógica.

E se você gostou do nosso artigo de hoje sobre o Empreendedorismo digital, então continue em nosso site e confira muito mais.

 

 

 

 

TREINE SUA EQUIPE!

TREINE SUA EQUIPE!

CONSULTORIA EFICIENTE!

CONSULTORIA EFICIENTE!

There are no comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Start typing and press Enter to search

Shopping Cart